Menu

Fotografia e diagramação de livros: uma experiência de 2 anos, 10.000 imagens e 152 páginas (com dicas para você aplicar no seu projeto gráfico)

Fotografia e diagramação de livros: uma experiência de 2 anos, 10.000 imagens e 152 páginas (com dicas para você aplicar no seu projeto gráfico)

Fotografia e diagramação de livros parece fácil. É só pegar as mais bonitas, colocar numa ordem aleatória e fica lindo, né?

 

 

Errrr… não é bem assim. É preciso sensibilidade para combinar o olhar fotográfico com a visão de quem terá o livro nas mãos no futuro.

 

É preciso prever a sensação que quem pega uma publicação nas mãos pela primeira vez, sem que essa publicação exista ainda. Tenso, né?

O que você vai aprender nesse artigo:

1. Quantas fotos tirar para ter um bom banco de imagens para o seu projeto

2. Elementos indispensáveis para a fotografia e diagramação de livros

3. Pequenas técnicas que otimizam e dão mais verdade ao processo

4. Como organizar melhor o trabalho de fotografia e diagramação de livros

5. Como a técnica fotográfica pode transformar TOTALMENTE a proposta de um livro

E então? O que fazer?

 

Nesse artigo extraído do Coletivo Ao Vivo, conversamos sobre esse importante tema: a fotografia e diagramação de livros.

 

O Coletivo Ao Vivo é uma série em que conversaremos com o público via Facebook sobre nosso processo, que vai da criação e finalização à fuga intensa de animais da fauna gaúcha.

 

Diagramação de livros: correndo da fauna gaúcha

 

Aqui, você vai entender de que forma trabalhamos com um acervo de mais de 10.000 imagens para colocar pouco mais de 200 em um livro que representa a história de uma cidade.

 

Desafiador, não?

 

Então, pra aprender mais sobre fotografia e diagramação de livros, siga lendo que tem muita coisa boa!

Quem faz a fotografia e diagramação de livros na Coletivo?

 

Nessa entrevista (veja no vídeo abaixo), convidamos o fotógrafo Mateus Portal, autor do livro e a diretora de arte Simone Brentano, responsável pela diagramação, para falar sobre os desafios de fotografar, fazer a curadoria de imagem e diagramar o livro Taquara: Reflexos de um Mundo Novo.

 

O projeto teve duração de 2 anos e contemplou a realização de focus groups, captação de imagens por todo o município, diagramação das 152 páginas do livro e redação de textos e poemas.

 

É preciso ser destemido

 

Diagramação de livros: lovely cabra
Diagramação de livros: lovely cabra <3

 

Isso sem contar os perrengues de nosso indomável fotógrafo Mateus Portal arriscando a vida nos locais mais inóspitos para conseguir os melhores cliques.

 

Nosso grande desbravador enfrentou animais no interior, terrenos íngremes e pedregosos e até mesmo seus pudores com a nudez para captar as melhores imagens (essa última é brincadeira, mas se quiser saber mais, leia até o fim do artigo). Sério. Vale a pena.

 

Sobre os autores

 

Falando no fotógrafo (carpinteiro, TI, cozinheiro e mais um sem-número de funções na Coletivo Yes), Mateus destacou o orgulho pessoal de ser autor de um livro que, de certa forma, conta um pouco da sua história.

 

Portal é nascido e vive até hoje em Taquara. Para ele, registrar a cidade foi uma experiência muito enriquecedora por levá-lo aos extremos da cidade e ter contato com personagens que, mesmo sendo conterrâneos, não lhe eram conhecidos.

 

Simone Brentano, diretora de arte que fez a diagramação e que também já morou em Taquara, destaca a beleza de ver a comunidade envolvida ao redor do projeto (importante destacar que ela se apaixonou por uma cabra que curiosamente ganhou uma foto de página dupla no livro – veja no vídeo).

 

Para ela, ver os personagens reais no dia do lançamento do livro foi uma emoção bonita para quem passou tanto tempo envolvida com imagens deles. “Tive vontade de pedir um autógrafo”, diz ela.

 

Diagramação de livros: Cláudio Corrêa é pioneiro do reconhecido comércio de Taquara. Um queridão!
Diagramação de livros: Cláudio Corrêa é pioneiro do reconhecido comércio de Taquara. Um queridão!

E como faz pra um projeto de fotografia e diagramação de livros sair do papel?

 

Sobre a viabilidade do projeto, Mateus também traz que o projeto foi uma quebra de paradigma da cidade, uma vez que havia certo ceticismo a respeito de tirar projetos como esse do papel.

 

Para ele, o empenho de todos – desde a administração pública até o trabalho da agência -, foi fundamental para a realização do livro.

 

Fotografia e diagramação de livros: categorize!

 

A publicação é dividida em categorias que trazem elementos clássicos e identitários da cidade, como a arquitetura, o interior, o forte comércio, a rica cultura que permeia todos os bairros, a educação que leva longe o nome do município e, por fim, as pessoas que fazem a cidade existir.

 

Além de enfatizar as rasantes de quero-quero por diversas vezes, Mateus falou sobre o processo de captação das imagens:

 

“Cada foto que a gente faz reflete um pouco do teu estado de espírito naquele momento”, diz ele (difícil é manter o estado de espírito na cidade mais quente do Estado, mas a gente dá jeito!).

 

Diagramação de livros: Vista da rua Tristão Monteiro, a principal de Taquara, a partir do bairro Santa Rosa. O personagem mais quente da cidade estava dando tchau. ;)
Diagramação de livros: Vista da rua Tristão Monteiro, a principal de Taquara, a partir do bairro Santa Rosa. O personagem mais quente da cidade estava dando tchau. 😉

Viabilidade

 

O projeto foi viabilizado através da Associação Amigos do Livro e Prefeitura de Taquara, através da Secretaria de Educação, Cultura e Esportes, da Diretoria de Cultura e do Ministério da Cultura, Governo Federal, através da Lei Rouanet.

 

O projeto tem patrocínio da Corsan e copatrocínio da UNIMED, Instituto Adventista Cruzeiro do Sul (IACS), e das Faculdades Integradas de Taquara (FACCAT).

 

O projeto gráfico, fotografia e diagramação são dessa que vos fala, Coletivo Yes. 😀

 

Onde encontrar essa belezura?

 

O livro foi disponibilizado nas bibliotecas de Taquara para leitura de toda a população.

 

Para venda, pode ser encontrado na Secretaria de Cultura do município no valor de R$50,00.

 

Toda a renda vai para a biblioteca Amigos do Livro, que beneficia crianças carentes da cidade há quase dez anos.

 

Que título foi esse que tá um arraso?

 

O título do livro faz menção ao primeiro nome da cidade de Taquara, “Taquara do Mundo Novo”, para representar todo o contexto histórico que a cidade que é berço de vários municípios carrega.

 

Além disso, a quantidade de reflexos literais e figurativos que as fotos trouxeram foi impressionante.

 

Desde os lagos e rios que refletiam a paisagem até os espelhos do Centro de Eventos Faccat que dão forma à capa do livro, esse elemento visual foi identificado tão constantemente que foi incorporado ao título.

 

Diagramação de livros: a capa da publicação tem a foto do reflexo do pôr do sol no vidro espelhado do Centro de Eventos Faccat
Diagramação de livros: a capa da publicação tem a foto do reflexo do pôr do sol no vidro espelhado do Centro de Eventos Faccat

O desafio de diagramar tudo isso

 

Para Simone, o mais difícil do processo de curadoria de imagem e diagramação é escolher as imagens que têm maior impacto visual e poético dentre milhares de capturas  de ótima qualidade (Mateus curtiu isso).

 

Para ela, a sensibilidade na hora de diagramar é muito importante. É preciso sentir da mesma forma de uma pessoa que irá consumir o projeto depois de pronto, sendo assim, a emoção faz parte.

 

Não pode ser! :O

 

Diagramação de livros: não pode c

 

Um dos resultados mais impressionantes foi a coincidência de duas fotos capitulares serem de uma mãe e uma filha, respectivamente.

 

A escolha foi aleatória e só descobrimos o parentesco no lançamento da publicação. “Foi muito legal essa coincidência por ser nítido na carinha delas a alegria de estarem juntas também ali”, diz Simone. (Bonito isso, né?)

 

Foram quase 10.000 fotos tiradas, uma seleção inicial de 1.250 imagens e, por fim, o livro conta com 250 registros de uma longa e cuidadosa curadoria que mostra personagens e cenários emblemáticos da cidade.

 

O que prometemos lá no início

 

Durante o processo, muitas curiosidades e fatos divertidos.

 

Mateus Portal foi até a Colina do Sol, comunidade naturista, para registrar a rotina dessa importante comunidade de Taquara, que projeta o nome da cidade internacionalmente e enaltece a prática de forma respeitosa às pessoas e ao meio ambiente.

 

Mas se acalmem: Mateus Portal não ficou pelado, para alegria geral da nação.

 

Diagramação de livros: que alívio!

 

Brincadeiras à parte, Mateus enaltece a importância do trabalho dizendo que a imagem da Colina do Sol é a sua preferida do livro.

 

Simone endossa também dizendo que “é de uma sensibilidade muito grande”. Mateus completa dizendo que “existe muito mais respeito lá do que em qualquer outro lugar”.

 

Diagramação de livros: Colina do Sol é referência em cultura e preservação do meio ambiente. Respeite!
Diagramação de livros: Colina do Sol é referência em cultura e preservação do meio ambiente. Respeite!

Resumindo

 

Atenção, se liga aí que é hora da revisão (já ouviu isso antes né?).

 

Diagramação de livros: se liga aí que é hora da revisão

 

Coisas importantes que foram abordados aqui pra quem quer saber mais sobre fotografia e diagramação de livros:

 

O volume de fotos é importante para que a curadoria seja somente das melhores.

 

Quanto mais opção, mais difícil de escolher e, assim, o grau de exigência aumenta.

 

É importante levar em conta o fator sensibilidade: tem foto que precisa de página dupla.

 

Tem foto que em meia página já cria o impacto necessário, como falamos no subtítulo O desafio de diagramar tudo isso.

 

Curadoria às cegas: evite dar informações demais ao diagramador a respeito de quem são as pessoas, quais os lugares e o que representam.

 

É importante que ele tenha uma primeira impressão sobre o que é mais impactante.

 

Como falamos mais detalhadamente em Fotografia e diagramação de livros: categorize!, divida as imagens em categorias.

 

Isso facilita a classificação e a organização.

 

Envolva as pessoas: fotos são fragmentos de emoção. Torne a captação interessante!

 

Tem mais sobre isso também no tópico Fotografia e diagramação de livros: categorize!.

 

Confira no vídeo tudo o que rolou nessa entrevista super bacana. 😉

 

 

Quer saber mais sobre nossos projetos? Curta nossa página no Facebook e Instagram (@coletivoyes) e ative as notificações.

 

Toda vez que formos entrar ao vivo em edição extraordinária, não tocará o Plantão da Globo. Mas você receberá uma notificação bem bonitinha no feed. <3

 

Gostou?

Então, vamos juntos! <3

Quer conhecer mais do nosso trabalho? Acesse o nosso portfólio.

0 Comments Leave a reply

    Leave a comment

    Your comment(click button to send)

    This is a unique website which will require a more modern browser to work!

    Please upgrade today!